Tag Archives: António P Santos

Começou o Camp. Nacional de Xadrez da III Divisão: GC Odivelas 2-2 Ac. Torres Vedras e AX Mamede Diogo II 0-4 GC Odivelas


ANTECEDENTES

Por vicissitudes diversas a que não é alheia a forma como a FPX e os seus dirigentes abordam a competição em Portugal, o GC Odivelas tem sido manifestamente prejudicado no desempenho desportivo nos últimos tempos, em especial, desde a época de 2006/2007.

Por uma vez, o GCO foi impedido de aceder à I Divisão Nacional e por duas vezes foi desclassificado e despromovido, ao distrital e à III divisão nacional. Neste início desta época 201o aconteceu a trapalhada que é do conhecimento de todos. Vamos ver se decorre e termina de forma pacífica.

 

ÉPOCA 2010/2011

Teve início este fim de semana o Campeonato Nacional da III Divisão por Equipas. O Ginásio Clube de Odivelas foi incluído na III Divisão (série E).

A 1ª sessão do Nacional foi disputada no sábado, 15/1, em Odivelas, onde o GCO recebeu mais uma vez a simpática agremiação de Torres Vedras que no passado, também para o Nacional da III Divisão, triunfou por 1½-2½.

O encontro disputou-se nas instalações do Centro de Exposições de Odivelas, amavelmente cedidas pela Câmara Municipal para o efeito. A equipa do GCO ainda mais desfalcada do que no ano anterior, onde pontificava no 2º tabuleiro a bicampeã nacional feminina, obteve desta vez um empate a 2-2, com duas vitórias para cada lado.

 

1ª sessão: 15/1 – GC ODIVELAS  2 – 2  AC. TORRES VEDRAS

Arbitragem: Francisco Vieira (Delegado do GCO ao encontro)



Carlos Sirgado (GCO – Marco Manuel (ATV) no 4º tabuleiro, na fase inicial do encontro.

Resultados por tabuleiro:

  1. António P Santos  1 – 0  Carlos Marques
  2. Alberto C Mendes  0 – 1  Hugo Marques (de brancas)
  3. Miguel Oliveira  0 – 1   Rodolfo Martins
  4. Carlos Sirgado  1 – 0  Marco Manuel (de brancas)

 

1. António P Santos [GCO] – Carlos Marques [ATV]

1.d4 d5 2.c4 e6 3.Cf3 Cf6 4.g3 Be7 5.Bg2 c6 6.0-0 0-0 7.Dc2 Cbd7 8.Cc3 h6 9.e4 dxe4 10.Cxe4 Cxe4 11.Dxe4 Cf6 12.De2 Te8 13.Td1 Bf8 14.Bf4 g5 15.Be3 Bg7 16.Ce5 Cd7 17.f4 Cxe5 18.dxe5 Dc7 19.Td6 Bd7 20.Tad1 Tad8 21.Dd2 Te7 22.c5 f6 23.exf6 Bxf6 [diagrama1] 24.fxg5 hxg525.Bxg5 Bxg5 26.Dg5+ Tg7 27.Dd2 Tf7 28.Bh3 Tdf8 29.Txd7 De5 30.Txf7 Txf7 31.Dh6 [diagrama2] De3+32. De3  1 – 0

 

2. Alberto C Mendes [GCO] – Hugo Marques [ATV] (brancas)

1.e4 e5 2.Bc4 Cf6 3.d3 d6 4.h3 Cc6 5.Cf3 Ca5 6.Bb3 Cxb3 7.axb3 Be7 8.Cc3 0-0 9.Ce2 c5 10.c4 Bd7 11.Cg3 h6 12.0-0 Te8 13.Be3 b6 14.Ch2 Ch7 15.f4 Bh4 16.Df3 Bxg3 17.Dxg3 exf4 18.Bxf4 [diagrama1] Te6 19.Bxd6 Tg6 20.Df4 Tf6 21.Dg3 Tg6 22.Df4 Cg5 23.Rh1 f6 24.Cf3 Be6 25.Ch4 Cxh3 26.gxh3 Tg5 27.Cf5 Bxf5 28.exf5 Dd7 29.Tae1 Te8 30.Te4 Rh7 31.h4 Th5 32.Dg4 Df7 33.Dg6+ [diagrama2] 1 – 0

 

3. Miguel Oliveira [GCO] – Rodolfo Martins [ATV]

1.e4 c5 2.Cf3 d6 3. d4 cxd4 4.Cxd4 a6 5.Cc3 Cf6 6.Be2 e6 7.Be3 Be7 8.0-0 Dc7 9.f4 b5 10.Bd3 Bb7 11.a3 Cbd7 12.f5 e5 13.Cf3 Cc5 14.Bxc5 dxc5 15.De1 0-0 16.Dg3 Tfe8 17. Tad1 c4 18.Be2 Bxe4 19.Cg5 Bb7 20.Dh4 h6 21.Cf3 Dc5+ [diagrama1] 22.Df2 Dxf2+ 23.Rxf2 Cg4+ 24.Rg1 Ce3 25.Td2 Cxf1 26.Rxf1 Tad8 27.Txd8 Txd8 28.Cxe5 Td2 29.Bh5 Bxf2+ 30.Re1 Txc2 31.Bxf7+ Rf8 32.Cd1 [diagrama2] Bh4++  0 – 1

 

 

4. Carlos Sirgado [GCO] – Marco Manuel [ATV] (brancas)

1.e4 e5 2.Cf3 Cc6 3.Bb5 d6 4.d4 exd4 5.Cxd4 Bd7 6.Cc3 Cf6 7.0-0 Be7 8.f4 0-0 9.Bc4 a6 10.a3 Cxd4 11.Dxd4 Be6 12.Be2 b6 13.Be3 Bg4 14.h3 Bxe2 15.Cxe2 Cd7 16.c3 Cc5 17.Tad1 De8 18.e5 Td8 19.Dc4 b5 20.Da2 dxe5 21.fxe5 [diagrama1] 
Ce6 22.b4 c5 23.Cg3 c4 24.Cf5 h6 25.Df2 Txd1 26.Txd1 Bg5 27.Bxg5 Cxg5 28.Dg3 De6 29.Df4 Te8 30.Te1 Dg6 31.Td1 [diagrama2] Ch3+      1 – 0

 

 

2ª SESSÃO: 16/1 – AX Mamede Diogo II  0 – 4  GC ODIVELAS

No domingo, 16/1, o GCO deslocou-se a Peniche para defrontar a segunda equipa da Academia de Xadrez A. Mamede Diogo II a quem venceu por 0-4.

Eis os resultados por tabuleiro:

  1. Dinis Félix  0 – 1  António Peixoto
  2. Carlos Santana  0 – 1  Alberto C Mendes
  3. João Calé  0 – 1  Carlos Sirgado
  4. João Santana  0 – 1  Daniel Sousa

 

3ª SESSÃO: 22/1 – GC ODIVELAS – GX PEÕES DE ALVERCA II

Anúncios

Parabéns ao Paulo Dias que ganhou a 3ª norma e obteve o título de MI na Figueira da Foz


Coluna de António P Santos [10/11]

Terminou no passado Domingo o VII Torneio Internacional da Figueira da Foz, o mais forte do género realizado em Portugal.

Com a presença de 9 grande-mestres e 5 mestres internacionais tinha condições para a conquista de normas de MI, oportunidade que Paulo Dias aproveitou para cumprir a última e obter o título definitivo de Mestre Internacional.

O Torneio, apesar do empenho de todos os aspirantes à vitória na última jornada, terminou com 8 xadrezistas empatados no primeiro lugar.

O búlgaro Todorov foi o melhor pelos critérios de desempate.

José Cubas [PAR 2483] – Paulo Dias [POR 2394]

1.e4 e6 2.d4 d5 3.Cc3 Be7 4.Cf3 Cf6 5.Bd3 c5 6.exd5 exd5 7.dxc5 0-0 8.Bg5 Cbd7 9.0-0 Cxc5 10.Te1 Be6 11.Cd4 h6 12.Bh4 Db6 13.Cf5?! Bd8 14.Tb1 Cxd3 15.Dxd3 Ce4! 16.Cxd5 Bxd5 17.Dxd5 Bxh4 18.Txe4 Tad8 19.De5 Dxf2+ 20.Rh1 Bf6 21.Df4 Td2 22.Ce7+ Bxe7 23.Dxf2 Txf2 24.Txe7 Td8 25.Txb7 Tdd2 26.Tg1 Txc2 27.Txa7 Txb2 28.a4 Ta2 29.h3 Rh7 30.Rh2 Rg8 31.a5 Rh5 32.Rg3 g5 33.Ta6 f5 34.Rh2 f4 35.Rh1 Tfb2?! [35…Tfc2! 36.Ta8 Rha 37.Ta6 h5] 36. Tc6? [36.Tb6! Txb6 37.axb6 Tb2] 36… Txa5 37.Td1 Ta3 38.h4 [39.Txh6+ Rg3-+] 38… Taa2 39.hxg5 hxg5 40.Tg1 g4 41.Te1 Rh4 42.Th6+ Rg3 43.Tg1 Ta5 44.Tc1 [44.Th7  Tbb5 45.Tf1 Th5+ 46.Txh5 Txh5+ 47.Rg1 f3 48.gxf3 gxf3 49.Tf2 Th1+] 44… Tba2 45.Th7 Ta1 46.Thc7 T5a2 47.T7c2 [47.T7c3+  f3-+] 47… f3 48.gxf3 gxf3 49.Rg1 Txc2 50.Txa1 Tg2+ 51.Rh1 Th2+ [52.Rg1 f2+]  0-1

Viktor Korchnoi continua activo e a lutar por títulos


Viktor Korchnoi, 79 anos completos no passado dia 23 de Março, já baixou a barreira dos 2600 pontos mas continua activo e a lutar por títulos.

Actualmente é o campeão da Suíça país onde se refugiou por razões políticas.

Apesar dos anos continua a encontrar motivação para competir e permanece fiel ao seu estilo de jogo lutador.

Apesar de alguns erros Korchnoi venceu o seu jovem adversário na partida seguinte porque calculou melhor.


Viktor Kortschnoj (2564) – Andreas Huss (2304)

08.07.2010

1.c4 e6 2.Cc3 Bb4 3.e4 Ce7 4.d4 0–0 5.Cf3 d5 6.e5 b6 7.Bd3 h6

8.0–0 Ba6 9.cxd5 Bxd3 10.Dxd3 Cxd5 11.De4 Bxc3 12.bxc3 b5 13.Dg4 Rh7 14.a4 c6 [14…Cxc3 15.Bb2 Cd5 16.axb5²] 15.Bg5!? [15.Ba3²] 15…De8 [15…hxg5 16.Dh5+ Rg8 17.Cxg5 Te8 18.Dxf7+ Rh8 19.Dh5+ Rg8 20.Dh7+ Rf8 21.Dh8+ Re7 22.Dxg7#] 16.Bd2 Cd7 17.Tfe1? [17.De4+ Rh8 18.Tfb1²] 17…C7b6 18.axb5 cxb5 19.Dh3 Cc4 20.Bc1 a5 21.Te4 f5 22.exf6 Txf6 23.Bg5 Tg6 24.Tae1 Ta6 [24…Cxc3 25.Txe6 Txe6 26.Txe6 Dc8 27.Bxh6+-] 25.Bd2 a4 26.Bc1 a3 27.Cg5+ Rg8?! [27…Txg5! 28.Bxg5 a2 29.Ta1 Dg6–+] 28.Cxe6 a2? [28…Tgxe6 29.Txe6 Txe6 30.Dxe6+ Dxe6 31.Txe6 a2 32.Ta6 Cxc3–+] 29.Cg5 Df8 30.Te8 Tgf6 31.Dd7! a1=D [31…Cc7 32.Txf8+ Txf8 33.Bb2 Cxb2 34.Ta1 hxg5 35.Dxc7+-] 32.Dxd5+ Rh8 33.Cf7+ [diagrama] Rh7 34.Txf8 Tae6 35.Th8+ Rg6 36.Ce5+ Cxe5 37.dxe5 Dxc3 38.Bd2 1–0

O GC Odivelas derrotou [2½-1½] o GX Alekhine ‘A’ e ganhou a Taça de Lisboa de Xadrez 2010


O GC Odivelas venceu o GX Alekhine A por 2½-1½, no seu encontro a contar para a Taça de Lisboa por Equipas de 2009/2010.

À entrada para a 7ª e última sessão, encontravam-se empatados no 1º lugar, com 15 pts, o GC Odivelas, o GX Alekhine A e o GD Carrris A, seguidas do GX Alekhine B, com menos ½ ponto.

Disputaram o encontro GX Alekhine A – GC Odivelas:

  1. Fernando SilvaAntónio P Santos 0.1
  2. Alberto Eggertt – Ana Baptista  0-1
  3. Rui Marques – António Peixoto ½-½
  4. Paulo Cruz – Alberto C Mendes  1-0

Desconhecem-se os resultados dos restantes encontros da Taça de Lisboa, porquanto, não se encontram publicados na página oficial da AX Lisboa nem em Chess-Results [Às 1,15h de 14/7].

Não obstante a falta de informação “oficial” comunicamos que o GC Odivelas foi o vencedor da Taça de Lisboa de 2009/2010.

O encontro da mesa 1 era GX Alekhine A – GC Odivelas e não ao contrário, como, por lapso, divulgámos aqui no blogue. As nossas desculpas aos nossos leitores


Actualizado e corrigido: 14/7 (01,15h)


Manuel de Almeida regressa ao xadrez com vitória no Torneio de Honra


Coluna de António P Santos [1/7]

Em paralelo com o Torneio de Mestres decorreu o Torneio de Honra da Federação Portuguesa de Xadrez. É uma prova no mesmo modelo do Torneio de Mestres (poule) disputada por 10 xadrezistas que não têm a pontuação Elo que lhes permite disputar a provar mais forte.

Infelizmente, apesar destes torneios fechados trem a virtude de permitirem a preparação das partidas e, consequentemente, contribuírem melhor para a evolução no xadrez, muito dos melhores xadrezistas portugueses não têm mostrado interesse na sua participação.

O vencedor do torneio foi Manuel de Almeida, regressado ao xadrez que teve o seu pico de forma há quase 30 anos. Fez 6 ½ pontos.

Surpreendente foi a prova do octogenário Júlio Santos, campeão nacional de Veteranos, ao finalizar no grupo dos 2ºs classificados com 6 pontos.


Luis António (1772) – Manuel de Almeida (2050)

Torneio de honra (7), 25.6.2010

1.e4 c5 2.Cf3 d6 3.d4 cxd4 4.Cxd4 Cf6 5.Cc3 a6 6.Be2 e5 7.Cb3 Be7 8.Be3 Be6 9.0-0 Cbd7 10.f3 b5 11.a3 Cb6 12.Cd2? d5! 13.exd5 Cbxd5 14.Cxd5 Cxd5 15.Bf2 0-0  16.Tc1?! [16.c4] 16…Cf4[16…Bg5!] 17.c4 Tc8 18.c5 Da5 [18…Bxg5! 19.Txc5 (19.Bxc5 Txc5 20.Txc5 Dd4+) 19…Dg5] 19.Te1 Tfd8 20.Tc3 Cd5 21.Td3 Cf4 22.Tc3 b4 23.axb4 Dxb4 24.Dc1 [24.Bxa6 Txc5 25.Bxc5 Bxc5+ 6.Rh1 Dd4] 24…Bg5! 25.Be3 Ch3+ 26.gh3 Bxe3+ 27.Txe3 Txd2 28.Bxa6 Txc5 29.Tc3 Dd4+ 30.Rh1 Df2 31.Be2 Bxh3 32.Tg1 Dxe2 33.Dxd2 Dxd2 34.Txc5 De2 35.Tc3 e4! 36.f4 e3 37.Tg3 De1+   1-0

MN António P Santos elege a partida João Cordovil-Paulo Dias a melhor do Torneio de Mestres 2010


Coluna de António P Santos [30/6]

Realizou-se na passada semana (19 a 27 de Junho) o Torneio de Mestres da Federação Portuguesa de Xadrez.

Foi a 31ª edição desde que que foi criado o actual modelo em 1980. A prova foi muito competitiva apesar de 45% das partidas terem terminado empatadas.

No final dos nove dias fui eu com 7 pontos e alguma sorte emalgumas partidas, devo reconhecer. O MF Paulo Dias fez 5 ½ pontos para o 2º lugar, mais meio ponto do que José Padeiro, MF Jorge Viterbo (16 anos de idade) e MF João Cordovil.

O ritmo de jogo (90 minutos com incremento de 30 seg. por lance para toda a partida) proporcionou alguns finais emocionantes e muitas imprecisões nos apuros de tempo.

A partida seguinte não sofreu esses sobressaltos e deve ter sido a mais bem jogada do torneio.

João Cordovil (2224) – Paulo Dias (2403) Torneio de Mestres (5), 23.6.2010

1.e4 e6 2.d4 d5 3.Cc3 Bb4 4.Cge2 dxe4 5.a3 Bxc3+ 6.Cxc3 Cc6 7.Bb5 Cge7 8.Be3 0-0 9.Dd2 f5 10.0-0-0 Cd5 11.Ce2 Dd6 12.Cf4 a6 13.Bc4 b5 14.Bb3 a5 15.Cxd5 exd5 16.Bf4 Dd7 17.Dc3 a4 18.Ba2 b4! 19.axb4 Tb8! 20.Bxc7 Cxb4 21.Bb1 Tb5 22.Dg3 Tf6! 23.Be5 Tc6 24.Rd2 Cxc2! 25.Bxc2 Txb2 26.Tc1 Ba6 27.Rd1 [27.Da3 Db7 28.Dxa4 Bd3] 27…Be2+ 28.Rxe2 Tbxc2+ 29.Txc2 Txc2+ 30.Rd1 Tb2 31.Te1 Db7 32.Dc3 Txf2 33.Te2 Db1+ [34.Rd2 Da2+ 35.Rc1 Tf1+! (35…Txe2?? 36.Dc8+ Rf7 37.Dd7+ Rg6 38.Dxg7+ Rh5 39.Dxh7+ Rg5 40.h4+ Rg4 41.Dg7+ Rxh4 42.Bf6+ Rh5 43.Dg5#) 36.Te1 Txe1+ 37.Dxe1 Da1+ 38.Rd2 Dxe1+ 39.Rxe1 a3]   0-1


As brancas jogam e dão mate em 2 (Mansfield, 2º Prémio ‘La Settimana Enigmistica’, 1935)




As brancas jogam e dão mate em 2 (Mansfield, 2º Prémio La Settimana Enigmistica, 1935)

António P Santos analisa a partida Aronian-Gelfand [1-0] do Magistral de León 2010


Coluna de António P Santos

Pelo 23º ano consecutivo a cidade de Leon, em Espanha, realizou o seu já clássico Torneo Magistral de Ajedrez Ciudad de León. O torneio disputou-se em ritmo semi-rápido de 3 a 7 de Junho e teve transmissão directa quer pelas televisões de Castela e Leon quer pela internet.

À final do torneio chegaram o arménio Levon Aronian, nº 5 do ranking mundial e o israelita Boris Gelfand que, aos 40 anos, está no pico de forma da sua carreira e será, proximamente, um dos 8 participantes no torneio de candidatos do Campeonato do Mundo.

Venceu Gelfand mas a partida mais interessante terá sido esta.

Levon Aronian (Arménia, 2783) – Boris Gelfand (Israel, 2741)

Leon, 06.06.2010

1.Cf3 d5 2.c4 c6 3.e3 Cf6 4.Cc3 e6 5.b3 Bd6 6.Bb2 0–0 7.Be2 dxc48.bxc4 e5 9.d3 Te8 10.0–0 Bg4 11.Tb1 Cbd7 12.Ba1 Tb8 13.Dc2 Cc5 14.Tfd1 De7 15.h3 Bf5 16.Ch4 Bd7 17.d4 exd4 18.exd4 Cce4 19.Bd3 Cxc3 20.Bxc3 Ce4 21.Te1 Dxh4 22.Bxe4 h6 23.c5 Bc7 24.d5 cxd5 25.Bxd5 Dh5?! [25…Df4! 26.g3 Dg5=] 26.Dd3 Bf5?! [26…Txe1+ 27.Txe1 Te8 28.Bxb7 Txe1+ 29.Bxe1 Be6²] 27.Dd4 Dg5 28.h4 Dg6 29.Txe8+ Txe8 30.Txb7 Be4! 31.g3 Bxd5 32.Dxd5 Bxg3 33.h5! Bxf2+ 34.Rxf2 Dc2+ 35.Bd2 Te6 36.c6 [36.Tb8+ Rh7 37.Tb3+-] 36…Tf6+ 37.Rg3 Rh7 38.c7 Tf5 39.Dd4 [39.c8=D Dxc8 40.De4+-] 39…Dc6? [39…Txh5] 40.Dd3 g6 41.c8=D Dxc8 42.Txf7+ Txf7 43.Dxg6+ Rh8 44.Dxf7 Dc6 45.Dg6 Dxg6+ 46.hxg6 Rg7 47.Rf4 Rxg6 48.Re5 h5 49.a4 h4 50.a5 a6 51.Bf4 h3 52.Bh2 Rg5 53.Rd6 Rf5 54.Rc6 Re6 55.Rb6 Rd7 56.Rxa6 Rc6 57.Ra7 Rb5 58.a6 1–0

Excelente cobertura deste Torneio pelo Diario de León.


Desde el primer Magistral, hace 23 años, Diario de León ha sido el único medio informativo del mundo que ha dedicado de 3 a 12 páginas diarias, incluso en edición bilingüe, inglés-español, (Europeo 2001) a cada evento, con entrevistas, comentarios especializados, crónicas, reportajes, a los que hay que sumar las clases magistrales de los principales jugadores del mundo, conferencias, simultáneas, organizados en su club de prensa pasando, con el Advanced Chess a ampliar su cobertura a la televisión y radio.

El periódico bate el récord mundial de conexiones [Diário de León].


John Simões venceu o campeão mundial de surdos MI Georgiev


Coluna de António P Santos

O Centro de Congressos do Estoril recebeu, entre os dias 3 e 13 de Junho, as 16ªs Olimpíadas de Xadrez para Surdos.

Foi uma organização conjunta da Liga Portuguesa de Desportos para Surdos e da Federação Portuguesa de Xadrez.

Na secção principal [absoluta], participaram 17 países. A Croácia venceu com 15 pontos, seguida da Polónia e da Ucrânia com 13 e 12 pontos, respectivamente. Portugal ficou em 15º, mas teve a consolação de ver o seu primeiro tabuleiro, John Simões vencer o MI búlgaro [Veselin] Georgiev.

Esta é a segunda vez que Portugal organiza este evento depois de Albufeira ter sido a anfitriã em 1986.

É de realçar que, em 1980, o português Renato Pereira sagrou-se campeão mundial de xadrez para surdos, tendo, por isso, obtido o título de Mestre Internacional. Dois anos depois não obteve apoios necessários para defender o seu título e retirou-se do xadrez competitivo.


John Simões POR (2055) – Veselin Georgiev BUL (2364)

16ª Olimpíadas ICSC, Estoril, (8.1), 11.6.2010


1.e4 g6 2.d4 Bg7 3.Cf3 d6 4.Be2 Cf6 5.Cc3 0-0 6.0-0c67.h3Cbd78.Be3 Dc7 9.Dd2 b5 10.a3 Bb7 11.Ch2 e5 12.d5 cxd5 13.Cxb5 Db8 14.exd5 Cxd5 15.c4 Cxe3 16.fxe3 Bh6? [16…Bc6 17.Cc3=(17.Cxd6 Cc5 18.Tad1 Db3=)] 17.Cg4 Bg5 18.Cxd6 Bc6 19.b4 [19.Bfe+-]19…h5 20.h4! hxg4 [20…Bxg4 21.Ch6+ Rg7 22.Chxf7 Bf6 23.b5 Bb7 24.e4 Txf7 25.Cxf7 Rxf7 26.Dxd7+] 21.hxg5 f5 22.c5 a6 23.Da2+ Rg7 24.De6 Dd8 25.Txf5! [Cxf5+ também resultava] 25…Txf5 26.Cxf5+ gxf5 27.Dh6+ Rf7 Bc4+ [28…Re7 29.Dg7+ Re8 30.Df7++] 1-0

Uma excelente partida de xadrez que John Simões considerou «a minha favorita de sempre» (Ala de Rei, 21/6/2010). Não é todos os dias que se ganha a mestres internacionais triplos campeões mundiais de surdos.

A foto publicada acima de John Simões foi tirada pelo MF João Cordovil a quem agradecemos a gentileza da autorização para publicação no blogue do GCO.

MN António P Santos vence Torneio Nacional de Mestres de Xadrez 2010


O MN António P Santos (GC Odivelas) à entrada para a última sessão, comanda isolado, o Torneio Nacional de Mestres 2010 com 6 pts em 8 sessões [+5 =2 -1], seguido de Paulo Dias com 5 pts.

A prova que decorre desde 19/6 até amanhã, domingo, no Hotel A.S., em Lisboa, tem como antecipado vencedor o MN António P Santos, que venceu as partidas com os seus mais directos adversários (Paulo Dias, José Padeiro). A única derrota em toda a prova, aconteceu com o mais jovem Mestre FIDE, Jorge Viterbo Ferreira.

O resultado da partida de hoje, com Alberto Eggert, que segue com 3 pts, não impede António P Santos de se sagrar vencedor do Torneio de Mestres, a uma jornada do final, em virtude do seu triunfo sobre o actual 2º classificado, Paulo Dias, na 3ª sessão.

Classificação final.

Saber mais sobre o Torneio Nacional de Mestres 2010 em Chess-Results.

As nossas felicitações ao MN António P Santos.

Esperamos igualmente que a actuação de AP Santos lhe permita obter o título de Mestre Fide.

Jon Ludvig Hammer uma nova estrela norueguesa


Coluna de António P Santos


A Noruega nunca foi um país especialmente notável no que ao xadrez diz respeito. Até há pouco tempo o seu melhor xadrezista era o GM Agdestein que decidira trocar o futebol pelo xadrez.
Já nos 40 Agdestein resolveu aplicar os seus conhecimentos no desenvolvimento dos jovens talentos. Sem nunca ser reconhecido entre os melhores treinadores mundiais, pelo menos por enquanto, vai começando a obter resultados indisfarçáveis.
Magnus Carlsen foi seu pupilo até há muito pouco tempo e ocupa, actualmente, o primeiro lugar do ranking internacional.

Agora, em Malmo, na Suécia, brilhou outro dos seus alunos. Trata-se de Jon Ludvig Hammer [20 anos] que só na última jornada perdeu o torneio para o jovem holandês Giri. Hammer deu um grande salto nos 2 últimos anos e já é o 2º melhor norueguês.
J. Hammer (Noruega, 2610) –  J. Hector (Suécia, 2609)

Sigeman & Co (1), 26.05.2010

1.d4 d5 2.Cf3 Cf6 3.c4 c6 4.Cc3 dxc4 5.a4 Bf5 6.Ce5 Ca6 7.e3

Cb48.Bxc4 e6 9.0–0 Bc2 10.De2 Cd7 11.Cxd7 Dxd7 12.e4!? Dxd4 13.Be3 Dd7 14.Tac1 Bd3 15.Bxd3 Dxd3 16.Df3 Dd8 17.Dg3 Da5 18.Tfd1 h5 19.h4 Tg8 20.Bg5! Ca6 21.Td2 Dc7 22.Bf4 [22.Tcd1!? f6 23.Bf4²] 22…Da5 23.Tcd1 Be7 24.Bg5 Bxg5 25.hxg5 Dc7 26.e5! Cb4 27.Td7 Dxd7 28.Txd7 Rxd7 29.Df4 Cd5 30.Cxd5 cxd5 31.Dxf7+ Rc632.Dxe6+ Rc5 33.Dd7 Tad8 34.Db5+ Rd4 35.e6 b6 36.e7 Ta8 37.g3 Tab8 38.f4 g6 39.Rf2 a5 40.Dc6 b5 41.Dc3+ [41…Re4 42.De3+ Rf5 43.De5+ Rg4 44.De6#]  1–0

A importância da “Regra de Sófia” contra os empates de salão anti-desportivos


Coluna de António P Santos

A Regra de Sofia distingue-se pela defesa de restrições às propostas de empate nas partidas de xadrez.

O objectivo primeiro é limitar ou até proibir os chamados empates de grandes mestres (ou de salão) caracterizados pela divisão pacífica do ponto logo após a abertura, ou seja, sem que os antagonistas tenham encetado a “luta corpo a corpo”.

O propósito é a defesa de princípios desportivos, da competição e dos desejos do público. Sim, porque o xadrez também tem o seu público. E sem essa assistência imensa que se esconde atrás de ecrãs de computadores acompanhando em directo os torneios que se disputam por esse mundo fora não há patrocinadores que pensem nesta modalidade para os seus projectos de investimento.

Também aqui a competição é feroz e o êxito não se mede por caprichos. Não defendo a imposição cega desta regra mas a sua grande importância sim.

Com esta regra, o Torneio de Moscovo que teve início em 21 de Maio de 1967 não teria acabado com 70% de empates, quase todos de salão e eu não teria dificuldade em encontrar uma boa partida para o espaço que resta desta peça.

Potisch (E) e Geller (D) [Olimpíadas de Xadrez Malta 1980]

Efim Geller ISR Lajos Portisch HUN

Moscovo (4), 25.05.1967 (C93)

1.e4 e5 2.Cf3 Cc6 3.Bb5 a6 4.Ba4 Cf6 5.0–0 Be7 6.Te1 b5 7.Bb3 d6 8.c3 0–0 9.h3 h6 10.d4 Te8 11.Cbd2 Bf8 12.Cf1 Bb7 13.Cg3 Dd7?! [13…g6] 14.dxe5 dxe5? [14…Cxe5±] 15.Ch5 De7 [15…Dxd1±] 16.Ch4! Cxh5 17.Dxh5 Ca5 [17…Df6 18.Bg5 hxg5 19.Cg6+-] 18.Bg5! Dd7 [18…Dxg5 19.Dxf7++-; 18…hxg5 19.Cg6+-] 19.Tad1 Bd6 20.Bxh6 gxh6 21.Dg6+ Rf8 22.Df6 Rg8 23.Te3 [23…Rh7 24.Bxf7 Tg8 25.Cf5+-] 1–0

Partida igualmente disponível em chessgames.

Para saber mais sobre a Regra de Sofia ler um post [2010] no fórum Chess.com, bem como, o artigo Mtel R8: All games drawn in Sofia [Mtel Masters Super Tournament 11-22 May 2005  Sofia [2005], em ChessBaseDraw by agreement, em Wikipedia.

Ler igualmente,  artigo Draw forbiden in Super-GM tournaments, [2005], em ChessBase, Sofia Rule. Should it be obligatory? [2007], em Chessdom, Refined Chess – a proposal to combat draws [2009], em ChessBase e ‘Refined Chess’ proposal – reader’s feedback [2009], em ChessBase.

Ler por fim, ACP Survey on draw offers [Answers were received from 171 ACP members] [2007], um inquérito aos membros da ACP, em ACP e The draw problem – a simple solution, por John Nunn [2005], em ChessBase.

António P Santos homenageia o Prof. Max Euwe ex-presidente da FIDE [1970-1978]


Coluna do MN António P Santos

No dia 20 de Maio de 1901 nascia em Amesterdão, na Holanda, Max Euwe. Foi campeão mundial em 1935, assegurou o título depois da morte de Alekhine em 1946 e até à coroação de Botvinnik em 1948, foi um académico prestigiado e um respeitável presidente da Federação Internacional de Xadrez [FIDE](1970-1978) que, a propósito, atravessa neste momento um período eleitoral vivo como há muitos anos não se via.

O actual presidente da FIDE e presidente da República russa da Kalmykia, Kirsan Ilyumzhinov, que ganhou recentemente alguma publicidade ao referir que conversara com extra terrestres (!) vai recandidatar-se.

O outro candidato é o antigo campeão mundial Anatoly Karpov que, para já, conseguiu a proeza de ser nomeado pela Federação Russa e ser apoiado pelos EUA e pela França e recebeu dia 17, em Nova Iorque, o apoio importante do seu antigo rival, Garry Kasparov e do actual nº 1 [do ranking] do mundo, o norueguês Magnus Carlsen.

E agora uma partida a recordar o professor Euwe.

Max Euwe – Haije Kramer

Amsterdam (17), 1950

1.d4 Cf6 2.c4 e6 3.Cc3 Bb4 4.Dc2 c5 5.dxc5 Cc6 6.Cf3 Bxc5 7.Bg5 Cd4 8.Cxd4 Bxd4 9.Cb5! Be5 10.0–0–0 d5? 11.f4 Bb8 12.cxd5 Bd7 [12…exd5 13.Bxf6±; 12…0–0 13.dxe6±] 13.dxe6 fxe6 14.Rb1 Da5 15.Bxf6 gxf6 16.e3 a6 17.Cc3 Re7 18.Bc4 b5?! [18…Bc6] 19.De4 Bd6 [19…Ta7 20.Txd7+ Rxd7 (20…Txd7 21.Dxe6++-) 21.Dxe6+ Rc7 22.De7++-] 20.Txd6! Rxd6 [20…bxc4 21.Txd7+ Rxd7 22.Db7+ Rd6 23.Ce4#] 21.Td1+ Re7 22.Txd7+! Rxd7 23.Db7+ [23….Dc7 (23…Rd6 24.Ce4#) 24.Bxe6+ Rd6 25.Ce4+ Rxe6 26.Dxc7]  1–0

Aos 16 anos Fischer já jogava a abertura espanhola como ninguém


Coluna de António P Santos

Depois da sua partida com Fischer no forte torneio de Zurique, em1959,Talrecordou que «Já em Zurique não era fácil jogar contra o Fischer de 16 anos. A sua incrível vontade de ganhar… tornava-o um perigoso adversário. Fischer não gostava dos empates fáceis e lutava até que o material todo desaparecesse. Contra o veterano Barcza, Fischer não tinha vantagem mas prolongou a partida até ao lance 103 e quando já só havia os reis no tabuleiro ainda realizou mais dois lances (!) antes de aceitar o empate.»

Aos 16 anos já jogava a abertura espanhola como ninguém.

Robert James Fischer – Wolfgang Unzicker

Zurique, 1959 (C97)

1.e4 e5 2.Cf3 Cc6 3.Bb5 a6 4.Ba4 Cf6 5.0–0 Be7 6.Te1 b5 7.Bb3 d6 8.c3 0–0 9.h3 Ca5 10.Bc2 c5 11.d4 Dc7 12.Cbd2 Bd7 13.Cf1 Tfe8 14.Ce3 g6 15.dxe5 dxe5 16.Ch2 Tad8 17.Df3 Be6 18.Chg4 Cxg4 19.hxg4 Dc6? [19…Cc4] 20.g5!? Cc4 21.Cg4 Bxg4 22.Dxg4 f6 [22…Cb6!] 23.gxf6 Bxf6 24.a4! Cb6 25.axb5 axb5 26.Be3 Ta8 27.Ted1 Rh8 28.b3 Bg7 29.Dh4 Bf6 30.Bg5! Bxg5 31.Dxg5 Txa1 32.Txa1 Cd7 33.Bd1! Cf6 34.Ta7 Dd6 [34…Cxe4 35.Dh6+-] 35.Be2! Te7 36.Txe7 Dxe7 37.Bxb5 Rg7 38.Be2 Dc7 39.De3 Da5 40.g3 Da3 41.Rg2 Da5 42.Dd3 Db6 43.Dc4 Dc6 44.Bd3 Db6 45.b4 cxb4 46.cxb4 Cg4 47.Dc5 Dxc5 48.bxc5 Rf7 49.f4! Re7 50.Rf3 Cf6 51.Bb5 Re6 52.Bc4+ Re7 53.c6! Ce8 [53…Rd6? 54.fxe5+ Rxe5 55.c7+-] 54.fxe5 h6 55.Re3 Cc7 56.Rd4 h5 57.Re3! g5 58.Be2 h4 [58…Re6 59.Rd4 h4 60.gxh4 gxh4 61.Bg4++-] 59.gxh4 gxh4 60.Bc4 Ce8 61.Rf4 Rd8 62.Rg4 Rc7 63.Bf7 Cg7 64.Rxh4 Rxc6 65.Rg5 [65…Rd7 66.Rf6 Ce8+ 67.Bxe8++-]   1–0

Botvinnik provou que o jogo activo das peças com pressão no centro compensava de sobra a pequena deficiência na estrutura de peões


Coluna de António P Santos

Ao desenvolver as suas ideias sobre o jogo posicional, o primeiro campeãomundial de xadrez, Steinitz, defendeu que o peão isolado constituía uma debilidade da posição. Este preconceito só meio século mais tarde veio a ser desiludido devido aos esforços do 6º campeão mundial.
Botvinnik provou que o jogo activo das peças com pressão no centro compensava de sobra a pequena deficiência na estrutura de peões.
No torneio de AVRO, em 1938, Botvinnik transformou o peão isolado num centro simétrico com domínio da coluna “c” e melhor coordenação de peças contra o então campeão, Alekhine.
Depois de perder, Alekhine escreveu «das 14 partidas que disputei só numa senti que o meu adversário me dominou – foi no jogo com Botvinnik na 7ª jornada». Alekhine sabia aceitar.
Mikhail Botvinnik – Alexander Alekhine
AVRO Holland (7), 15.11.1938 (D41)

1.Cf3 d5 2.d4 Cf6 3.c4 e6 4.Cc3 c5 5.cxd5 Cxd5 6.e3 Cc6 7.Bc4 cxd4 8.exd4 Be7 9.0–0 0–0 10.Te1 b6?! [10…a6] 11.Cxd5! exd5 12.Bb5 Bd7? [12…Bb7 13.Da4 Tc8 14.Bf4 a6!] 13.Da4 Cb8 14.Bf4 Bxb5 15.Dxb5 a6 16.Da4 Bd6 17.Bxd6 Dxd6 18.Tac1 Ta7 19.Dc2 Te7 20.Txe7 Dxe7 21.Dc7 Dxc7 22.Txc7 f6! 23.Rf1 [23.Tb7? Tc8! 24.Rf1 b5] 23…Tf7 24.Tc8+ Tf8 25.Tc3! g5 26.Ce1 h5 27.h4!! Cd7 (Diagrama) [27…gxh4 28.Cf3; 27…Rf7 28.hxg5 fxg5 29.Cf3 Rf6 30.Ce5]Depois de 51.Rd3  1-0 28.Tc7 Tf7 29.Cf3! g4 30.Ce1 f5 31.Cd3 f4 32.f3 gxf3 33.gxf3 a5 34.a4 Rf8 35.Tc6 Re7 36.Rf2 Tf5 37.b3 Rd8 38.Re2 Cb8 39.Tg6! Rc7 40.Ce5 Ca6 41.Tg7+ Rc8 42.Cc6 Tf6 43.Ce7+ Rb8 44.Cxd5 Td6 45.Tg5 Cb4 46.Cxb4 axb4 47.Txh5 Tc6 48.Tb5 Rc7 49.Txb4 Th6 50.Tb5 Txh4 51.Rd3 1–0

M Botvinnik-A Alekhine 1-0

GC Odivelas perdeu 1½-2½ com o Grupo de Xadrez do Porto e diz adeus à Taça de Portugal


GX Porto-GC Odivelas [foto de Joaquim Brandão de Pinho, a quem agradecemos a amabilidade]


A contar para os oitavos de final da Taça de Portugal por Equipas 2009-

2010, a equipa do Ginásio Clube de Odivelas deslocou-se este fim de semana ao Porto para defrontar o Grupo de Xadrez do Porto.

O encontro estava em atraso, em virtude do clube nortenho, mais antigo de Portugal, se encontrar a comemorar o seu 60º aniversário.

A equipa do GCO, desfalcada do seu normal 2º tabuleiro, a bicampeã nacional feminina, Ana Baptista, perdeu por 1½-2½, sendo, por isso, afastada da prova.

Resultados por tabuleiro:


  1. António Silva – António P Santos  1-0
  2. Ariana Pintor – António Peixoto  0-1
  3. José Rodrigues – AlbertoC Mendes   1-0
  4. Sandro Fernandes –  Carlos Sirgado  ½-½



O GCO agradece a Joaquim Brandão de Pinho as fotos disponibilizadas.

Sábado 5.Junho, o GC Odivelas vai jogar com Grupo Xadrez Porto para a Taça de Portugal


No próximo sábado, 5 de Junho, o GC Odivelas desloca-se à cidade do Porto para defrontar o Grupo de Xadrez do Porto.

Este encontro encontra-se em atraso dos oitavos de final da Taça de Portugal, que se disputaram no passado dia 29 de Maio.

Partida de António P Santos – Hugo Lima Santos do encontro GC Odivelas-AR Penichense


António P Santos (2287) – Hugo Lima Santos (2018) [E97]

Nac III Div (D) (7.1) Odivelas 15.5.2010

1.d4 Nf6 2.c4 g6 3.Nc3 Bg7 4.e4 d6 5.Nf3 0-0 6.Be2 e5 7.0-0 Nc6 8.d5 Ne7 9.b4 Nh5 10.Re1 f5 11.Ng5 Nf6 12.Bf3 c6 13.a4 cxd5 14.cxd5 h6 15.Ne6 Bxe6 16.dxe6 fxe4 17.Nxe4 Nxe4 18.Bxe4 d5 19.Bc2 Qb6 20.Be3 Qxe6 21.Bb3 b6 22.a5 Kh7 23.Qe2 Qd6 24.b5 e4 25.Ra4 Be5 26.h3 Nf5 27.Qb2 d4 28.Bc1 e3 29.fxe3 Bh2+ 30.Kf2 Ng3+ 31.Bf7 Ne4+ 0-1

O GC Odivelas, ao empatar 2-2 com a AR Penichense, venceu a série D e subiu à II Div Nacional


A equipa do Ginásio Clube de Odivelas está de parabéns ao vencer a série D, apurando-se para a fase seguinte da prova – fase final – e assegurando, na próxima época, a participação na II Div. Nacional.

A série D do Nacional da III Divisão manteve a emoção até ao fim. Ainda bem para o xadrez de competição. No final do encontro e da prova, não se sabia quem tinha subido de divisão. Foi preciso conhecer os resultados do outro encontro.  Os nossos principais adversários e que tinham interesse directo na subida, Casa do Xadrez e GX Torres Novas, tinham empatado.

Com o empate na última ronda, a 2-2 com a AR Penichense/AX Mamede Diogo, a equipa do GC Odivelas estava dependente do resultado do encontro Casa do Xadrez-GX Torres Novas.

O empate (2-2) entre estas duas equipas (informação disponível na página da Casa do Xadrez), permitiu que o GCO tivesse vencido a sua série, embora terminasse a prova em igualdade pontual (17 pts), com a Casa do Xadrez, mas beneficiando em termos de desempate, em virtude de ter vencido o encontro entre ambas as equipas por 3½-½.

Em 3º/4º lugares ficaram a AR Penicense/AX Mamede Diogo e a Casa do Povo do Bombarral.


Resultados por tabuleiro:

  1. António P Santos – Hugo Lima Santos  0-1
  2. Ana Baptista – Inês Lima Santos  1-0
  3. António Peixoto – Rita Osório Jorge  1-0
  4. Alberto C Mendes Luis Pedro Ferreira  0-1

Outros resultados da série D:


  • GC Odivelas – AR Penichense  2-2
  • Casa do Xadrez – GX Torres Novas  2-2
  • AA Amadora I – A Torres Vedras  2½-1½
  • CP Bombarral – AA Amadora II  4-0
  • O GC Odivelas perdeu em casa com o Académico de Torres Vedras [1½-2½] no Nacional de Xadrez (III Div)


    O Ginásio Clube de Odivelas foi surpreendida, na casa emprestada do Centro de Exposições, no encontro que  disputou para 5 ª sessão do Nacional da III Divisão por Equipas, no encontro com o Académico de Torres Vedras, tendo permido por 1½-2½.

     

    Numa tarde completamente desinspirada a equipa do GCO saiu derrotada pela diferença mínima, com a campeã nacional feminina, Ana Baptista, a jogar no 2º tabuleiro, a sair, surpreendentemente, derrotada ao 16º lance, com cerca de 2 horas de jogo.

    A situação na tabela classificativa só não se tornou mais complicada para as aspirações do GCO com esta derrota porque, os seus adversários directos, tiveram maus resultados: O GX Torres Novas, perdeu  na sua deslocação à Casa do Povo do Bombarral (½-3½) e a Casa do Xadrez de Alpiarça empatou com a AA Amadora I (2-2).

     

    Resultados por tabuleiro:

    1. António P Santos – Hugo Marques  1-0
    2. Ana Baptista – Carlos Marques  0-1
    3. Alberto C Mendes – Nuno Palmar  ½-½
    4. Miguel Oliveira – Rodolfo Martins  0-1.

     

    Assim, o GC Odivelas continua a liderar a série D, em igualdade pontual a 12 pontos, com a Casa do Xadrez, mas beneficiando do desempate, em virtude de sua vitória sobre esta equipa, na 3ª sessão, por 3½-½, seguidas do GX Torres Novas, Ac. Torres Vedras e AR Penichense, todas com 11 pontos.

    Na próxima sessão, a 6ª a disputar no dia 8/5, o GCO desloca-se à Amadora, para defrontar a A Académica da Amadora II, a equipa mais fraca desta série, que segue em último lugar com 5 derrotas em 5 encontros.

    Resultados desta 5ª sessão:

    • AA Amadora I – AR Penichense  ½ – 3½
    • GC Odivelas – Ac. Torres Vedras  1½ – 2½
    • CP Bombarral – GX Torres Novas 3 ½ – ½
    • AA Amadora II – Casa do Xadrez  2 – 2.

    O GC Odivelas empatou com GX Torres Novas [2-2] e mantém a liderança da sua série


     

     

    A contar para a 4ª sessão do Nacional da III Divisão (série D), o GC Odivelas foi a Torres Novas empatar com o GX Torres Novas a 2-2, mantendo a liderança do grupo.

    A realçar a importância do encontro, a equipa do GX Torres Novas apresentou-se reforçada com a participação de quatro dos cinco mais cotados jogadores.

    O GC Odivelas, não teve a mesma possibilidade e apareceu desfalcada. Assim, o resultado final acaba por ser um prémio aos representantes do GCO, que lutaram como puderam para não perder o encontro. Destaca-se a participação de Carlos Sirgado que, com o seu empate, permitiu que o GCO obtivesse um empate a 2-2 com sabor a vitória.

    Com este empate o GCO mantém a liderança da sua série com 11 pontos, mais um ponto do que os 2ºs classificados, o seu opositor de hoje, o  GX Torres Novas e a Casa do Xadrez de Alpiarça, que, com a vitória sobre a CP Bombarral [3 ½-½], alcançou o GX Torres Novas.

    Os resultados por tabuleiro foram os seguintes:

    1. Diogo Alho – António P Santos  0-1

      Carlos Sirgado, em primeiro plano, (à esq) contribuiu decisivamente para o empate.

    2. Paulo Costa – António Peixoto  ½-½
    3. Hugo Ribeiro – Alberto Correa Mendes  1-0
    4. Pedro Pinto – Carlos Sirgado  ½-½

     

    Na 5ª e próxima sessão, a realizar no 1 de Maio, o GCO recebe em casa (possivelmente a disputar-se no Centro de Exposições de Odivelas) o Académico de Torres Vedras.

    António P Santos comemora o aniversário de Kasparov com uma partida disputada com Petrosian em 1982


    António P Santos dedica a sua crónica de hoje no DN ao aniversário do ex-campeão mundial de xadrez  Garry Kasparov e comemora com uma partida que disputou com o GM arménio Tigran Petrosian, em 1982.

    Garry Kasparov, o xadrezista a quem pertence o melhor registo no ranking internacional de xadrez (2851), campeão do mundo de 1985 até 2000, faz hoje 47 anos de idade. 

    No ano de 2005, com 42 anos, anunciou a sua retirada do xadrez activo considerando difícil recuperar o título. Anand, o actual campeão mundial prepara-se para o defender com 41 anos. 

    Kasparov acabou por enveredar pela política activa no seu país. Com 19 anos e apenas a 3 anos de se sagrar campeão mundial, Kasparov ganhou o seu primeiro grande torneio internacional em Bugojno

    Na sua última partida com Petrosian conseguiu a proeza de prender o seu adversário no seu reduto sem nunca lhe permitir a mínima actividade.

    Garry Kasparov (2630) – Tigran Petrosian (2585) 

    Bugojno (6), 1982 

    1.d4 Cf6 2.c4 e6 3.Cf3 Bb4+ 4.Bd2 De7 5.g3 Bxd2+ 6.Dxd2 0-0 7.Bg2 d5 8.0-0 dxc4 9.Ca3 c5 10.dxc5 Dxc5 11.Tac1 Cc6 12.Cxc4 De7 13.Cfe5 Cxe5 14.Cxe5 Cd5 15.Tfd1 Cb6 16.Da5! g6 [16…f6 17.Cc4 Cxc4 18.Txc4+-] 17.Td3! Cd5 [17…Td8 18.Dc5! Dxc5 19.Txd8+ Df8 20. Txf8+ Rxf8 21.Tc7+-] 18.e4 Cb6 [18…Db4? 19.Txd5] 19.Bf1! Te8 [19… f6 20.Cc4 Bd7 21.Cxb6 axb6 22. Dxb6 Bc6 23.a3+-] 20.Tdd1! Tf8 [20… f6 21.Cc4Bd7 22. Cxb6 axb6 23.Dxb6 Bc6 24.Bb5! Bxb5 25.Dxb5+-] 21.a3! Rg7 22.b3 Rg8 23.a4 Td8? [de qualquer forma já não havia defesa contra o avanço a5] 24.Dc5! [24…Dxc5 (24… D48 25.Cg4!) 25.Txd8+ Df8 26.Txf8+ Rxf8 27.Tc7]  1-0

     

    Ver igualmente esta partida comentada no blogue do MI Vangjel Buli.

    Combinação:

    Partida do 1º tabuleiro entre João Aragão Seia – António P Santos [0-1] comentada por APS


    Apresentamos a partida do 1º tabubeiro do encontro Sporting CPGC Odivelas [½ – 3 ½], entre João Aragão Seia e António P Santos, com os cometários de APS com o apoio do programa Fritz. Esperamos que seja do agrado dos nossos leitores.

    João Aragão Seia (1727) – António P Santos (2287) [B00] 

    Taça de Portugal, Lisboa (3.1), 10.04.2010 

    1.e4 c5 2.Cf3 Cc6 3.d4 cxd4 4.Cxd4 e6 5.Be3 Dc7 6.Cc3 a6 7.Dd2 Cf6 8.Bd3 Cg4 9.Bf4 e5 10.Cxc6 [10.Cd5 Db8 (10…Dd8) 11.Be2 h5 (11…Cxf2 12.Rxf2 Cxd4 13.Be3 Bc5 14.c3²) 12.h3 (12.Bxg4 hxg4 13.Cb6 exf4 14.Cxa8 Dxa8 15.Cxc6 bxc6 16.Dxf4 d6µ) 12…Cf6 (12…Cxf2 13.Rxf2 Cxd4 14.Be3±) 13.Cxf6+ gxf6 14.Cxc6 bxc6 15.Be3 Dxb2 16.0–0 Tb8 17.Bc4 f5 18.Bg5 d6¥] 10…bxc6!? [10…dxc6 11.Bg3 Be6=] 11.Bg3 [11.Bg5!? h6 12.Bh4 g5 13.Bg3] 11…Tb8 12.f3 Cf6 13.Ca4 [13.b3 d5] 13…Ch5 14.Bf2 Cf4 [14…d5] 15.0–0 Be7 16.Bc4 [16.Be3 d5 17.Bxf4 exf4 18.Dc3 0–0 19.exd5 Td8 20.dxc6 Be6 21.a3 Bf6 22.De1 Dxc6³] 16…0–0 17.g3 [17.b3 d5 18.exd5 Td8³] 17…Ch3+ 18.Rg2 Cxf2 [18…d5! 19.exd5 Td8µ] 19.Dxf2 Da5 20.b3 d5 21.exd5 cxd5 22.Bd3 Bd7 23.Da7 Tfd8 24.Dxa6? [24.Tf2] 24…Dd2+? [24…Dc7! 25.Be2 (25.Tfe1 Bc8–+) 25…Bf5 26.Bd1 d4 27.Tf2 Bg5 28.Cb2 Be3 29.Te2 e4–+] 25.Tf2 Bh3+ 26.Rg1 De3 27.Da5? [27.Bf1µ] 27…Bb4 28.Da6 Be1 [¹28…Td6 29.Bxh7+ Rxh7 30.De2–+] 29.Txe1 Dxe1+ 30.Bf1 e4 [30…Ta8 31.Dd3 d4–+] 31.De2 Dxe2 32.Txe2 [32.Bxe2 e3] 32…exf3 33.Td2 Bf5 34.Bd3 Be4 35.Cc5 f5 36.a4 Rf7 37.a5 Tdc8 38.Ca4 [38.Cd7 Tb4 39.Cb6 Tc5–+] 38…g5 39.a6 [39.Cb6 Tc3 40.b4 Re6 41.Bb5 d4 42.Txd4 Txc2 43.Td1 Tb7–+] 39…Tc6 40.b4 Txb4 [40…Txb4 41.a7 Txa4 42.Bb5 Ta1+]  0–1

    O GC Odivelas foi a Alvalade derrotar o Sporting CP [3 ½ – ½] para a Taça de Portugal de Xadrez


     

    GC Odivelas derrotou  por 3 ½ – ½ o Sporting CP, no Multidesportivo de Alvalade, a contar para a 3ª eliminatória da Taça de Portugal.

     

     

    Os resultados por tabuleiro foram os seguintes:

    1. João Aragão Seia – António P Santos  0-1
    2. Hélder Silva – António Peixoto  0-1
    3. Pedro Soares – Alberto Correa Mendes  0-1
    4. Tiago Leão – Carlos Sirgado  ½ – ½

     

    Fazendo justiça ao nome o jovem Tiago Leão da escola de formação do Sporting, foi o único que conseguiu pontuar no encontro.

    O GC Odivelas passou à 4ª eliminatória (oitavos de final) da prova a disputar no próximo dia 29 de Maio de 2010.

    Mais informações na página oficial na FPX e em xadrez64.com.

    GC Odivelas vence Casa do Xadrez 3,5-0,5 e lidera Nacional III Divisão (série D) de Xadrez


     

    Com a 3ª sessão disputada hoje, no Centro de Exposições de Odivelas, o GC Odivelas ao vencer a Casa do Xadrez, por 3,5-0,5, passou a liderar o Nacional da III Divisão por Equipas (série D) com 9 pontos.

     

    Carlos Nascimento, Bruno Moreira, Carlos Sirgado, Luis António e Víctor Ferreira (cap.)

    A equipa da Casa do Xadrez em plena confraternização com o Vice-Presidente do GCO, Carlos Sirgado, antes do encontro com o GC Odivelas.

     

    GC Odivelas - Casa do Xadrez (Nac III Div série D, 20.03.2010)

    O encontro GC Odivelas - Casa do Xadrez (Odivelas, 20.03.2010)

     

    O encontro foi disputado pelos seguintes jogadores:

    1. José Pinheiro – Carlos Nascimento  1-0
    2. António P Santos – Vitctor Ferreira  1-0
    3. Ana Baptista – Bruno Moreira  1-0
    4. António Peixoto – Luis António  1/2-1/2

     

    Carlos Nascimento (CX) e José Pinheiro (GCO)

    Carlos Nascimento (CX) e José Pinheiro (GCO)

     

    Victor Ferreira (CX) e António P Santos (GCO)

     

    Bruno Moreira (CX) e Ana Baptista (GCO)

    Luis António (CX) e António Peixoto (GCO)

    Outros resultados da 3ª sessão:

    1. Acad T Vedras – AR Penichense  3-1
    2. AA Amadora II – GX Torres Novas  0-4
    3. GC Odivelas – Casa do Xadrez  3,5-1,5
    4. CP Bombarral – AA Amadora I  2-2 (*)

     

    Não obstante o CP Bombarral ter perdido po5 o,5-3,5 com a AA Amadora I, foram atribuídas derrotas nos 2 primeiros tabuleiros, por troca na ordem dos jogadores. Assim, o resultado final foi 2-2.

    Com 3 sessões disputadas, o GC Odivelas comanda a série D da III Divisão, com 9 pontos, resultado de 3 vitórias. 

    Para mais informações (incluindo, resultados e classificação) ver a página dos campeonatos (ainda não actualizada às 23.20h de 20.03.2010).

    Na próxima sessão (4ª) a disputar no dia 17 de Abril, o GC Odivelas desloca-se a Torres Novas para jogar com o GX Torres Novas.