Tag Archives: Francisco Vieira

Começou o Camp. Nacional de Xadrez da III Divisão: GC Odivelas 2-2 Ac. Torres Vedras e AX Mamede Diogo II 0-4 GC Odivelas


ANTECEDENTES

Por vicissitudes diversas a que não é alheia a forma como a FPX e os seus dirigentes abordam a competição em Portugal, o GC Odivelas tem sido manifestamente prejudicado no desempenho desportivo nos últimos tempos, em especial, desde a época de 2006/2007.

Por uma vez, o GCO foi impedido de aceder à I Divisão Nacional e por duas vezes foi desclassificado e despromovido, ao distrital e à III divisão nacional. Neste início desta época 201o aconteceu a trapalhada que é do conhecimento de todos. Vamos ver se decorre e termina de forma pacífica.

 

ÉPOCA 2010/2011

Teve início este fim de semana o Campeonato Nacional da III Divisão por Equipas. O Ginásio Clube de Odivelas foi incluído na III Divisão (série E).

A 1ª sessão do Nacional foi disputada no sábado, 15/1, em Odivelas, onde o GCO recebeu mais uma vez a simpática agremiação de Torres Vedras que no passado, também para o Nacional da III Divisão, triunfou por 1½-2½.

O encontro disputou-se nas instalações do Centro de Exposições de Odivelas, amavelmente cedidas pela Câmara Municipal para o efeito. A equipa do GCO ainda mais desfalcada do que no ano anterior, onde pontificava no 2º tabuleiro a bicampeã nacional feminina, obteve desta vez um empate a 2-2, com duas vitórias para cada lado.

 

1ª sessão: 15/1 – GC ODIVELAS  2 – 2  AC. TORRES VEDRAS

Arbitragem: Francisco Vieira (Delegado do GCO ao encontro)



Carlos Sirgado (GCO – Marco Manuel (ATV) no 4º tabuleiro, na fase inicial do encontro.

Resultados por tabuleiro:

  1. António P Santos  1 – 0  Carlos Marques
  2. Alberto C Mendes  0 – 1  Hugo Marques (de brancas)
  3. Miguel Oliveira  0 – 1   Rodolfo Martins
  4. Carlos Sirgado  1 – 0  Marco Manuel (de brancas)

 

1. António P Santos [GCO] – Carlos Marques [ATV]

1.d4 d5 2.c4 e6 3.Cf3 Cf6 4.g3 Be7 5.Bg2 c6 6.0-0 0-0 7.Dc2 Cbd7 8.Cc3 h6 9.e4 dxe4 10.Cxe4 Cxe4 11.Dxe4 Cf6 12.De2 Te8 13.Td1 Bf8 14.Bf4 g5 15.Be3 Bg7 16.Ce5 Cd7 17.f4 Cxe5 18.dxe5 Dc7 19.Td6 Bd7 20.Tad1 Tad8 21.Dd2 Te7 22.c5 f6 23.exf6 Bxf6 [diagrama1] 24.fxg5 hxg525.Bxg5 Bxg5 26.Dg5+ Tg7 27.Dd2 Tf7 28.Bh3 Tdf8 29.Txd7 De5 30.Txf7 Txf7 31.Dh6 [diagrama2] De3+32. De3  1 – 0

 

2. Alberto C Mendes [GCO] – Hugo Marques [ATV] (brancas)

1.e4 e5 2.Bc4 Cf6 3.d3 d6 4.h3 Cc6 5.Cf3 Ca5 6.Bb3 Cxb3 7.axb3 Be7 8.Cc3 0-0 9.Ce2 c5 10.c4 Bd7 11.Cg3 h6 12.0-0 Te8 13.Be3 b6 14.Ch2 Ch7 15.f4 Bh4 16.Df3 Bxg3 17.Dxg3 exf4 18.Bxf4 [diagrama1] Te6 19.Bxd6 Tg6 20.Df4 Tf6 21.Dg3 Tg6 22.Df4 Cg5 23.Rh1 f6 24.Cf3 Be6 25.Ch4 Cxh3 26.gxh3 Tg5 27.Cf5 Bxf5 28.exf5 Dd7 29.Tae1 Te8 30.Te4 Rh7 31.h4 Th5 32.Dg4 Df7 33.Dg6+ [diagrama2] 1 – 0

 

3. Miguel Oliveira [GCO] – Rodolfo Martins [ATV]

1.e4 c5 2.Cf3 d6 3. d4 cxd4 4.Cxd4 a6 5.Cc3 Cf6 6.Be2 e6 7.Be3 Be7 8.0-0 Dc7 9.f4 b5 10.Bd3 Bb7 11.a3 Cbd7 12.f5 e5 13.Cf3 Cc5 14.Bxc5 dxc5 15.De1 0-0 16.Dg3 Tfe8 17. Tad1 c4 18.Be2 Bxe4 19.Cg5 Bb7 20.Dh4 h6 21.Cf3 Dc5+ [diagrama1] 22.Df2 Dxf2+ 23.Rxf2 Cg4+ 24.Rg1 Ce3 25.Td2 Cxf1 26.Rxf1 Tad8 27.Txd8 Txd8 28.Cxe5 Td2 29.Bh5 Bxf2+ 30.Re1 Txc2 31.Bxf7+ Rf8 32.Cd1 [diagrama2] Bh4++  0 – 1

 

 

4. Carlos Sirgado [GCO] – Marco Manuel [ATV] (brancas)

1.e4 e5 2.Cf3 Cc6 3.Bb5 d6 4.d4 exd4 5.Cxd4 Bd7 6.Cc3 Cf6 7.0-0 Be7 8.f4 0-0 9.Bc4 a6 10.a3 Cxd4 11.Dxd4 Be6 12.Be2 b6 13.Be3 Bg4 14.h3 Bxe2 15.Cxe2 Cd7 16.c3 Cc5 17.Tad1 De8 18.e5 Td8 19.Dc4 b5 20.Da2 dxe5 21.fxe5 [diagrama1] 
Ce6 22.b4 c5 23.Cg3 c4 24.Cf5 h6 25.Df2 Txd1 26.Txd1 Bg5 27.Bxg5 Cxg5 28.Dg3 De6 29.Df4 Te8 30.Te1 Dg6 31.Td1 [diagrama2] Ch3+      1 – 0

 

 

2ª SESSÃO: 16/1 – AX Mamede Diogo II  0 – 4  GC ODIVELAS

No domingo, 16/1, o GCO deslocou-se a Peniche para defrontar a segunda equipa da Academia de Xadrez A. Mamede Diogo II a quem venceu por 0-4.

Eis os resultados por tabuleiro:

  1. Dinis Félix  0 – 1  António Peixoto
  2. Carlos Santana  0 – 1  Alberto C Mendes
  3. João Calé  0 – 1  Carlos Sirgado
  4. João Santana  0 – 1  Daniel Sousa

 

3ª SESSÃO: 22/1 – GC ODIVELAS – GX PEÕES DE ALVERCA II

Anúncios

Teses para alterar o xadrez nacional


O jornal de xadrez online 16×16, publicou ontem, dia 19 de Novembro, Dia Mundial do Xadrez, um artigo contendo algumas Teses para alterar o Xadrez nacional.

O documento pretente ser uma reflexão, como reconheceu Fernando Pinho, director do 16×16, sobre o panorama actual que atravessa a modalidade.
Ao fim de 80 anos, o que nos resta? Uma modalidade em crise, financeira e de recursos humanos. Mas, isto foi o que sempre tivemos ao longo destes 80 anos.
No meu blogue podem encontrar algumas reacções a este documento, em particular, a extensa , mas importante, de Arlindo Vieira, porque é uma espécie de Teses II.

Nas condições actuais que o xadrez atravessa, se me lerem dar-me-ei por satisfeito. E se comentarem melhor ainda.